ABC - Economia - Grande SP -

A.C. Camargo Cancer Center anuncia ampliação em Santo André

Investimento na ampliação da rede de unidades ambulatoriais é de R$ 360 milhões e contempla ainda a reorganização dos serviços no modelo Cancer Center para melhorar acesso, conforto e comodidade do paciente

Em funcionamento há dez anos, a unidade Santo André do A.C. Camargo Cancer Center, que atende sobretudo o Grande ABC, passará por modernização e ampliação das instalações e dos serviços, com obras iniciando ainda neste ano e entrega prevista para 2020. Nos próximos anos, outras duas unidades serão inauguradas nos bairros do Itaim e Tatuapé, em São Paulo – a torre Pires da Mota (no bairro paulistano da Aclimação) foi apresentada no final de agosto.

O plano de expansão de unidades ambulatoriais em rede na Grande São Paulo visa proporcionar melhor acesso, comodidade e conforto aos pacientes que se deslocam para o atendimento médico e multiprofissional especializado, além de diagnóstico, infusão de medicamentos (quimioterapia), cirurgias ambulatoriais, reabilitação e radioterapia em ambiente ambulatorial. Desde 2017, estão sendo investidos R$ 360 milhões na estratégia de reorganização e ampliação da rede, que atualmente conta com quatro unidades – ao final do processo serão oito em operação.

“Na prática, com essa ampliação da rede buscamos proporcionar maior acesso e capilaridade aos serviços, melhorando acentuadamente a experiência do paciente. Além disso, duplicaremos nossa capacidade de atendimento ambulatorial trazendo maior integração e agilidade às diversas etapas do tratamento oncológico, que exige uma sequência de visitas dos pacientes”, afirma Marcos Cunha, Superintendente Executivo de Negócios.

As novas unidades adicionarão à estrutura existente 161 consultórios, 67 salas de infusão, 43 salas de exames diagnósticos e 18 salas cirúrgicas de pequena e média complexidade, além de dois complexos de radioterapia com equipamentos de última geração. O complexo hospitalar da rua Prof. Antonio Prudente, no bairro da Liberdade – que já ampliou sua ala de transplantes hematológicos -, também receberá investimentos para ampliação e modernização de leitos, pronto atendimento e infraestrutura de suporte. As áreas ambulatoriais serão transferidas para a rede, ampliadas e melhor adaptadas.

Complexo hospitalar na Liberdade passa a concentrar alta complexidade

Práticas como o Tumor Board (fóruns multidisciplinares de discussão de casos) e as enfermeiras navegadoras vêm se consolidando nos últimos anos para todos os centros de referência da rede. A nova estrutura será implementada de forma a descentralizar os diferentes tipos de cuidado. A ideia é que os atendimentos de menor complexidade e volume sejam distribuídos paulatinamente para as unidades avançadas e que a assistência mais complexa e de emergência fique concentrada na Unidade Central. Este modelo não apenas dá mais agilidade e dinamiza a logística do serviço, como pulveriza o cuidado oncológico e facilita o acesso a quem não vive no centro.

“A medida que novos conhecimentos e tecnologias surgem, as pesquisas clínicas são oferecidas, novos tratamentos são implantados para permitir o avanço do tratamento e melhores resultados clínicos aos pacientes”, comenta Vivien Rosso, superintendente geral do A.C. Camargo Cancer Center. Segundo ela, resultados demonstram os benefícios do modelo norte-americano Cancer Centercom melhor efetividade no desfecho dos casos, melhoria significativa das curvas de sobrevida de pacientes, padronização de conduta terapêutica embasada em ciência e redução do desperdício dos recursos.

“Atualmente, é o modelo de maior sucesso para diagnosticar e tratar a doença, de melhor qualidade e custo-efetividade do tratamento oncológico. Estimamos que com a prática do modelo e o acompanhamento dos indicadores nos próximos ciclos, outras instituições no Brasil poderão também avançar em sua adoção, e o A.C. Camargo promoverá esse movimento.”

Novas unidades

Ainda em 2019, o bairro da Aclimação contará com a unidade Castro Alves Assistencial, com previsão de iniciar suas atividades em novembro. Além de serviços ambulatoriais, o espaço vai abrigar o novo Banco de Sangue com capacidade ampliada e maior conforto aos doadores. Esta unidade atenderá também os pacientes ambulatoriais da rede SUS, reiterando a função social da instituição e sua parceria com a Secretaria de Saúde do Município de São Paulo.

Já a unidade Itaim, na avenida Brigadeiro Luís Antônio, tem previsão de iniciar os atendimentos de consultas em dezembro deste ano. A unidade Tatuapé, que ficará próxima à avenida Radial Leste, será construída a partir de planta especialmente concebida para seu funcionamento e tem previsão de estar pronta para receber os pacientes da região no final de 2022.

Por fim, a unidade Santo André, que passará por modernização e ampliação dos serviços integrados, inicia suas obras no mês de outubro e tem previsão de ser reaberta em julho de 2020.

Leia também:

Meeting Empresarial de Santo André chega à 3ª edição com palestrantes renomados e sucesso de público

 

Compartilhar: