ABC - Política -

PSB de Mauá reelege presidente e quer Admir Jacomussi entre os filiados

israel aleixo psb mauá

Israel Aleixo foi reeleito presidente do diretório mauaense do PSB, em congresso realizado no último sábado (12), na Câmara Municipal. Aleixo é o atual superintendente da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá).

Além de contar com o prefeito Atila Jacomussi, o PSB projeta crescimento em Mauá e Aleixo não esconde o desejo de ter o pai do chefe do Executivo no partido. O convite para que Admir Jacomussi, o Jacó, atualmente no PRP, seja um dos primeiros a aderir à campanha de filiação iniciada na cidade já foi feito.

“O vereador Jacomussi (atual presidente da Câmara) é o mais experiente da cidade, esteve presente nos principais momentos da nossa história. Tê-lo nos quadros do PSB seria um grande ganho para o partido e, com certeza, contribuiria para o nosso crescimento político”, afirmou o presidente reeleito.

Candidato a deputado estadual na próxima eleição, Jacó entende (assim como outros integrantes da atual administração) que o PRP – partido pelo qual se elegeu para o nono mandato como vereador – oferece poucas condições para que ele conquiste vaga na Assembleia Legislativa. A eleição do tradicional político em 2018 é prioridade do governo Atila.

Eleger o pai, Admir Jacomussi, deputado estadual em 2018 é prioridade para o prefeito Atila

Além de PSB, do vice-governador Márcio França – que tem pretensão de suceder Geraldo Alckmin (PSDB) no Palácio dos Bandeirantes -, PEN e outras siglas já demonstraram interesse em Jacó. O objetivo é que ele conquiste em torno de 60 mil votos – 40 mil em Mauá.

“Estamos reescrevendo a história dessa cidade, trazendo respeito e dignidade ao povo. Não é a toa que recebemos aprovação de 86%, a melhor do Estado São Paulo (segundo o instituto Indsat). E nosso partido está em boas mãos. Tenho orgulho do Israel (Aleixo)”, afirmo psbu o prefeito Atila, ao comentar a projeção do PSB em Mauá, a partir de sua eleição em 2016.

Leia também:

Por apoio, Doria tenta “promover” Orlando Morando e Paulo Serra dentro do PSDB

 

COMPARTILHAR: