ABC - Sociedade -

Prefeito Paulo Serra recua sobre transferência da Casa Amarela para área residencial

Após pressão popular, o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), descartou transferir o Centro POP (Centro de Referência Especializado para População em Situação de  Rua), popularmente conhecido como Casa Amarela, da área central para a rua Ibirá, no Jardim Paraíso (região da Vila Scarpelli). Durante operação para combater irregularidades no calçadão da Oliveira Lima, nesta terça (06), o tucano avisou que outros locais já vêm sendo estudados pelo Executivo.

Serra se reuniu com munícipes contrários à transferência – e que lideraram um abaixo-assinado, protestos nas ruas e na tribuna livre da Câmara Municipal – nesta segunda (05), no prédio do Paço. Segundo o comerciante Edson Boriero, vizinho do imóvel onde se pretendia iniciar os atendimentos (num projeto rebatizado de “Vida Nova”, integrante do programa “Recomeçar” da atual gestão), o prefeito compreendeu as justificativas dos moradores do entorno e se prontificou a fazer uma visita, no final deste mês, para analisarem em conjunto o que a Prefeitura pode instalar na rua Ibirá (o imóvel é próprio e a população reivindica algum serviço voltado às áreas de Cultura ou Saúde).

“Tanto ele quanto os vereadores que estavam nos apoiando (entre eles, Fumassa, PSDB; Sargento Lôbo, SD; Eduardo Leite e Willians Bezerra, PT) entenderam se tratar de uma área residencial, com muitas escolas próximas. Temíamos que, junto com os moradores de rua, viessem os usuários de drogas que ocuparam a região da Casa Amarela e, com eles, problemas para a segurança de todos, sobretudo das crianças e dos idosos”, comentou Boriero.

Nos últimos dias, uma comissão de vereadores foi montada para discutir a questão e o secretário de Inclusão Social, Marcelo Delsir – que dava como certa a mudança -, chegou a ser convidado para detalhar a proposta no Legislativo, o que acabou não ocorrendo. “Pelos critérios que estabelecemos para o projeto, em um bairro residencial ficaria muito complicado cumpri-los. Estamos analisando outras opções para o equipamento. Muito mais que o prédio é importante reorganizar o trabalho e reinserir essas pessoas na sociedade e no mercado de trabalho”, pontuou o prefeito.

A Prefeitura não informa, no entanto, o que pretende fazer no imóvel da região Central, onde está o Centro POP / Casa Amarela. A instalação da sede do Fundo Social de Solidariedade, presidido pela primeira-dama Ana Carolina Serra, chegou a ser ventilada, mas não se sabe se seria apenas um boato.

Não seria melhor deixar o serviço de atendimento aos moradores onde está – um local de fácil acesso, próximo do Centro – e aprimorá-lo? Mas se não é pressão de um lado, é pressão de outro…

Leia também:

Prefeitura e sindicato discutem nova lei que fecha bares às 22h em Santo André

 

 

 

Compartilhar: