ABC - Economia -

GM anuncia investimento de R$ 10 bilhões em São Paulo, promete manter empregos e abrir novas vagas

Após ameaçar fechar as portas no Brasil, a General Motors anunciou na manhã desta terça-feira (19) que fará aporte de R$ 10 bilhões no estado de São Paulo, entre 2020 e 2024, nas plantas de São Caetano do Sul e São José dos Campos. O anúncio dos investimentos foi feito pelo presidente da General Motors na América Latina, Carlos Zarlenga, na presença do governador João Doria (PSDB).

Desde o final de janeiro, a montadora abriu negociações com sindicatos, fornecedores, revendedores, Estado e municípios e agora se beneficiará de programas como o IncentivAuto, lançado no último dia 08 pelo governador e que concederá descontos progressivos de até 25% do ICMS devido nos produtos fabricados em território paulista. Com os novos investimentos, a promessa é preservar 15 mil empregos em São Paulo e criar outros 1,2 mil postos de trabalho, sendo 400 diretos e 800 indiretos.

O governador de São Paulo, João Doria, com Carlos Zarlenga, presidente da GM América do Sul, durante anúncio de investimentos por parte da montadora após Estado divulgar incentivos ao setor automobilístico

Para participar do IncentivAuto, as empresas devem apresentar plano de investimento superior a R$ 1 bilhão no Estado e criar, no mínimo, 400 postos de trabalho.

São Caetano

Da cidade do ABC, a GM se beneficiará do ProAuto (Programa de Incentivo à Indústria Automobilística), com benefícios fiscais e tarifários, que foi apresentado pelo prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) na Câmara Municipal. O pacote do Executivo prevê isenção total de IPTU, redução da alíquota de ISSQN de 5% para 2% para indústrias do setor (por um período de oito anos) e concessão de tarifa de água diferenciada, além de descontos na tarifa de esgoto por parte do SAESA (Sistema de Água, Esgoto e Saneamento Ambiental).

A garantia de permanência na região por pelo menos mais uma década traz alívio ao município e aos trabalhadores da fábrica de São Caetano. Para compensar a renúncia fiscal de cerca de R$ 100 milhões ao longo desses 10 anos, a Prefeitura espera obter retorno de R$ 1,1 bilhão no incremento do IPM (Índice de Participação dos Municípios), contrapartida fixada para concessão dos benefícios.

“Sou sul-caetanense e foram 94 dias de muita preocupação, desde que saímos de Detroit com a triste decisão. Mas enfrentamos o desafio e esse anúncio é emocionante”, declarou o vice-presidente da GM Mercosul, Marcos Munhoz, sobre a permanência da montadora na cidade.

Leia também:

Liberação de FGTS para vítimas das chuvas no ABC é aprovada pelo governo federal

 

Compartilhar: