ABC - Grande SP - Sociedade -

Uso obrigatório de máscara passa a valer em todo o estado de SP

Medida entra em vigor nesta quinta (07); Santo André, no ABC, distribui máscaras à população e determina que estabelecimentos barrem clientes sem a proteção  

Anunciada pelo governador João Doria (PSDB), na última segunda-feira (04), a obrigatoriedade do uso de máscara em todo o Estado por pessoas que circularem em espaços públicos passa a vigorar nesta quinta-feira (07).

“O objetivo é proteger os brasileiros de São Paulo para que tenham menos possibilidade de serem infectados ou irem a óbito”, afirma Doria. O governador lembra que, antes de ser estendido à toda a população, o uso obrigatório das máscaras já estava valendo em todos os meios de transporte público ou privado.

A medida está alinhada com as ações do Governo do Estado de São Paulo para frear o ritmo de contaminação da Covid-19. Já a  regulamentação caberá às prefeituras, que definirão a fiscalização e a aplicação de penalidades a quem desobedecer a medida.

Santo André

A Prefeitura de Santo André, na região do ABC, iniciou a distribuição gratuita de máscaras para a população nos terminais de ônibus, estações de trem e nos Pit Stops da Prevenção, instalados em algumas feiras livres. O prefeito Paulo Serra (PSDB) também havia decretado o uso obrigatório do item para os trabalhadores de serviços essenciais e usuários do transporte coletivo municipal desde a segunda-feira (04) e agora, com a decisão estadual, todos os munícipes devem aderir à medida.

Todo cidadão andreense deverá utilizar a peça no rosto em quaisquer espaços públicos, ruas, avenidas, calçadas, estabelecimentos comerciais, repartições públicas e privadas, transporte coletivo, táxis e transporte individual ou compartilhado de passageiros, áreas comuns de prédios e condomínios e demais ambientes coletivos.

“Esta é mais uma etapa em nossa luta diária contra o novo coronavírus. A população respeitou a quarentena, conseguimos equipar a saúde e, aos poucos, vamos discutindo a flexibilização das atividades. O uso da máscara é outro passo nesse caminho, mas ainda é importante lembrar que quem puder deve ficar em casa, sair apenas se for necessário e sempre com a devida proteção”, alerta o prefeito.

Das 600 mil máscaras laváveis que a Prefeitura de Santo André está distribuindo para a população, 300 mil estão sendo fabricadas por costureiras por meio do programa Costurando com Amor, iniciativa do Fundo Social de Solidariedade de Santo André. As outras 300 mil unidades foram adquiridas pela administração e distribuídas pela Secretaria de Saúde.

Segundo decreto municipal, os locais privados cujas atividades estão permitidas dentro da quarentena deverão tomar as providências necessárias para que funcionários e clientes utilizem a máscara, inclusive impedindo o ingresso ou a permanência no local de pessoas sem a devida proteção facial. As máscaras podem ser industrializadas ou fabricadas artesanalmente, desde que produzidas com material que crie barreiras para a propagação do vírus – devendo estar perfeitamente ajustadas ao rosto e cobrir totalmente nariz e boca.

Ações

Dois hospitais de campanha foram inaugurados em Santo André, no Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia e no Estádio Bruno José Daniel, com um total de 300 leitos – sendo 30 de UTI. Os locais atendem pacientes de baixa, média e alta complexidade com suspeita ou confirmação de Covid-19.

Estádio Bruno José Daniel recebeu segundo hospital de campanha aberto em Santo André

A iniciativa faz parte de um amplo planejamento realizado desde o início da pandemia, que permitiu à cidade se preparar e estruturar sua rede de saúde para melhor atender a população. UPAs (Unidades de Pronto Atendimento) e o CHMSA (Centro Hospitalar Municipal de Santo André) compõem essa estrutura.

(Fotos: Alex Cavanha e Helber Aggio / PSA)

Leia também:

Médica em São Bernardo, Thelma é a grande vencedora do “BBB20”

 

 

COMPARTILHAR: