Grande SP - Política -

Rogério Lins faz empréstimo para pagar fiança

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (PTN), pagou nesta segunda (02) os R$ 300 mil de fiança, segundo o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP). O valor deveria ter sido depositado na última sexta (30), mas o desembargador Flávio Gouvêa concordou com a defesa de Lins e estipulou novo  prazo devido ao recesso bancário de fim de ano.

O curioso é que o prefeito, que declarou à Justiça Eleitoral em 2016 uma soma de bens menor que o valor da fiança, alegou ter feito empréstimo bancário, divido em 60 vezes, para honrar o compromisso. Caso contrário, voltaria para a penitenciária de Tremembé, no interior paulista.

Em seu primeiro dia de trabalho, ele – que saiu do presídio a tempo de tomar posse – levou a mulher, Aline, para o gabinete e disse que trabalharão incansavelmente em prol dos osasquenses. Lins ainda visitou a maternidade Amador Aguiar para apurar denúncias de irregularidades, como a falta de profissionais de Saúde e de equipamentos para exames. O novo superintendente da unidade é o médico Egídio Malagoli Neto. A Prefeitura estuda a contratação emergencial de médicos e enfermeiros e a concessão de equipamentos com fornecedores.

Lins evitou falar com a imprensa e usou uma rede social para dizer que apoia o Ministério Público, confia no judiciário e que a verdade virá à tona. Ele é investigado num esquema de desvio de salário de funcionários fantasmas da Câmara Municipal, que resultou em cerca de R$ 21 milhões de prejuízo aos cofres públicos. Além dele, que era vereador, outros 13 parlamentares (alguns reeleitos) estão na mira da Justiça.

 

Compartilhar: