ABC - Grande SP - Sociedade -

Grande São Paulo registra 26 casos confirmados de COVID-19

Mais três mortes foram confirmadas no Estado nesta quarta-feira (18)

A Região Metropolitana de São Paulo registra 26 casos confirmados de COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, segundo dados da Secretaria de Estado da Saúde. Desses, 07 estão em São Caetano do Sul, 06 em Santo André, 04 em Osasco e 03 em São Bernardo do Campo. Ferraz de Vasconcelos, Cotia, Barueri, Guarulhos, Mauá e Santana de Parnaíba registram um caso confirmado cada.

O estado de São Paulo registra, até esta quarta-feira (18), 244 casos confirmados da doença (214 na cidade de São Paulo), um aumento de 46% em relação ao balanço anterior – até então os registros estavam restritos a cidades da Grande São Paulo. Nessa atualização, São José dos Campos, Campinas, São José do Rio Preto e Jaguariúna, no Interior, confirmaram um caso cada.

 Mortes

Três mortes pelo novo coronavírus foram confirmadas no Estado nesta quarta. Com isso, são quatro vítimas fatais da COVID-19. As três mortes são de homens: um de 65 e outro de 85 anos, da cidade de São Paulo, e um paciente de 81 anos, morador de Jundiaí. Todos foram atendidos em hospital privado da Capital.

O primeiro caso no Brasil de morte de pessoa infectada pelo novo coronavírus, devido a complicações respiratórias, foi confirmado nesta terça-feira (17) também na Capital paulista. A vítima é um homem de 62 anos que estava internado no Hospital Sancta Maggiore, da Rede Prevent Senior, no bairro do Paraíso.

Outros casos, tanto na rede pública quanto na privada, na Capital e em cidades vizinhas, aguardam resultados de exames para confirmação se os óbitos foram por coronavírus.

Brasil

De acordo com números do Ministério da Saúde, divulgados nesta quarta-feira, o Brasil tem confirmados 428 casos do novo coronavírus (Sars-Cov-2) – eram 291 na terça (17). São 11.278 casos suspeitos e 1.841 descartados. O estado de São Paulo concentra a grande maioria: 241 confirmados e 5.334 suspeitos.

A evolução de casos confirmados no país é muito pior que a da Itália no mesmo período: os primeiros 20 dias da doença. Enquanto por lá eram 03 confirmações no período, aqui já passamos de 200 – e agora (no 21º dia) de 400.

(Com informações do G1 e da Folha de S.Paulo)

Leia também:

Coronavírus: em 02 dias de isolamento voluntário, varejo tem queda de 32% no fluxo de clientes

COMPARTILHAR: