ABC - Política -

Governo do Estado garante construção do Piscinão Jaboticabal a prefeitos do Grande ABC

Em reunião no Palácio dos Bandeirantes, nesta quarta (13), seis dos sete prefeitos do Grande ABC tiveram do governador João Doria (PSDB) a confirmação de que vai desapropriar as áreas necessárias para a construção do Piscinão Jaboticabal. Conforme antecipado pelo Blog do Baena, o encontro foi intermediado pelo Consórcio Intermunicipal Grande ABC, presidido pelo prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), após as fortes chuvas que castigaram a região na noite do último domingo (10).

Além do chefe do Executivo andreense, participaram do encontro os prefeitos de São Bernardo, Orlando Morando (PSDB); de Diadema, Lauro Michels (PV); de Mauá, Atila Jacomussi (PSB); de Ribeirão Pires, Kiko Teixeira (PSB); e de Rio Grande da Serra, Gabriel Maranhão (sem partido). O prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), de São Caetano, foi o único ausente e alegou restrição médica. Ele foi representado pelo vice, Beto Vidoski (PSDB).

Ainda nesta semana, Doria deve fazer a publicação do Decreto de Utilidade Publica (DUP) dos locais onde será construído o reservatório, que deve ser o maior do Estado e beneficiar toda a região, já que ficará em área da capital paulista na divisa entre as cidades de Santo André, São Bernardo e São Caetano. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), também esteve na sede do governo paulista.

Sair do papel

A construção do Piscinão Jaboticabal nas proximidades da Rodovia Anchieta e na confluência entre os ribeirões dos Couros e dos Meninos, na divisa entre São Bernardo, São Caetano e São Paulo, é uma demanda antiga do Consórcio e debatida há pelo menos dez anos. O custo de implantação é estimado em R$ 392,8 milhões, beneficiando 932 mil habitantes da região. O reservatório terá capacidade para receber 900 mil metros cúbicos de água.

“Vamos buscar, com o apoio do Governo Federal, investimentos para a execução desta obra. O ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, deve avaliar a disponibilidade. Se tiver dificuldade, vamos complementar com a solicitação de financiamentos internacionais. Essa á uma obra de médio a longo prazo”, disse Doria. O governador ainda anunciou liberação de recursos da ordem de R$ 20 milhões do Fumefi (Fundo Metropolitano de Financiamento e Investimento) para a construção de muros de arrimo e desassoreamento imediato de córregos no Grande ABC.

“Agradecemos o pronto atendimento do Governo do Estado e toda a sua equipe em relação às demandas do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, que representa região muito importante e que foi duramente castigada por essa chuva sem precedentes. Não temos como controlar o volume de águas, mas temos como propor políticas públicas para minimizar os impactos negativos à população”, afirmou o presidente da entidade regional, Paulo Serra.

Reivindicação antiga: governador anuncia investimento de quase R$ 400 milhões depois de receber demandas de combate às enchentes no ABC das mãos de prefeitos das cidades da região

Participaram ainda da reunião o secretário estadual de Meio Ambiente, Saneamento e Energia, Marcos Penido, o secretário de Transporte Metropolitanos, Alexandre Baldy, e o chefe da Casa Militar e Coordenador Estadual de Proteção e Defesa Civil, coronel Walter Nyakas Júnior.

Reunião com ministro

Está marcada para a manhã desta quinta-feira (14/3), também no Palácio dos Bandeirantes, nova reunião entre os sete prefeitos do Grande ABC e o governador João Doria, desta vez com a participação do ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, e secretários nacionais de Habitação, Defesa Civil e Saneamento.

Leia também:

Santo André busca apoio da iniciativa privada para viabilizar nova estação de trem

Compartilhar: