ABC - Sociedade -

Após região ser castigada pelas chuvas, prefeitos do ABC terão encontro com o governador Doria

Prefeitos da região do ABC têm um encontro marcado com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), nesta quarta-feira (13), no Palácio dos Bandeirantes, com o propósito de avançar nas medidas para minimizar os impactos das fortes chuvas da noite de domingo (10) e madrugada de segunda (11). A reunião vai ocorrer um dia após assembleia geral no Consórcio Intermunicipal Grande ABC, na manhã desta terça (12), dominada pelo tema enchentes, embora a agenda tivesse como pauta principal a assinatura do protocolo de intenção para retorno dos municípios de Diadema, Rio Grande da Serra e São Caetano do Sul à entidade.

Entre as demandas que devem ser encaminhadas ao governo estadual estão projetos nas áreas de Saúde, Mobilidade Urbana e Drenagem. “Desde o primeiro momento, o governador se colocou à disposição para a busca de soluções emergenciais e, posteriormente, a definição de medidas que colaborem com o plano de combate às enchentes”, disse o prefeito Orlando Morando (PSDB), de São Bernardo do Campo, uma das cidades mais afetadas – áreas dos bairros de Rudge Ramos e Vila Vivaldi estão há mais de 24 horas embaixo d’água.

Assembleia na manhã desta terça (12) reuniu os prefeitos Paulo Serra (Santo André), Lauro Michels (Diadema), Atila Jacomussi (Mauá), Kiko Teixeira (Ribeirão Pires) e Gabriel Maranhão (Rio Grande da Serra), além do vice de São Bernardo, Marcelo Lima; São Caetano enviou representante

São Bernardo

O chefe do Executivo de São Bernardo assinou decreto de calamidade pública e oficializou um pacote com itens emergenciais, entre eles gratuidade para o uso de água para limpeza das casas e entorno (acordo com a Sabesp); entrega de colchões, vale-transporte e vale-refeição para as famílias atingidas; isenção do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) e auxílio aluguel. A cidade registrou um volume de 177 mm de chuvas, quase o equivalente a todo o mês de março, de acordo com a Defesa Civil do Estado.

Prefeito Orlando Morando decretou estado de calamidade pública em São Bernardo

Bombeiros resgatam moradores que ficaram ilhados em São Bernardo (Foto: Anderson Gores/Agência F8/Estadão Conteúdo)

Ruas seguem alagadas na região do Rudge Ramos mais de 24 horas após as fortes chuvas (Foto: Reprodução/TV Globo)

São Caetano

Em São Caetano do Sul, outro município fortemente castigado, o prefeito José Auricchio Júnior (PSDB) também anunciou um conjunto de medidas para amparar as vítimas das enchentes que causaram estragos nos bairros Fundação, Prosperidade, São José, Jardim São Caetano e Nova Gerty. A chuva começou às 18h de domingo e terminou às 05h30 de segunda-feira, com 119 milímetros acumulados.

Prefeito José Auricchio Júnior apresenta série de medidas emergenciais durante entrevista coletiva e quer levar demandas ao governador

Auricchio explicou que um auxílio-financeiro às famílias inseridas nos programas sociais do município será concedido por um período de 180 dias, com a expectativa de que a primeira parcela seja transferida aos beneficiários ainda neste mês. O valor irá variar de meio a um salário mínimo, dependendo da perda registrada e da condição financeira da vítima. Equipes da Prefeitura farão visitas técnicas nas casas para elaborar um inventário dos danos provocados. A estimativa inicial é a de que cerca de mil residências tenham sido afetadas pela enchente.

Isenção de IPTU, da tarifa de água e esgoto e da taxa de coleta de lixo, além da suspensão temporária da cobrança de Zona Azul nos bairros Centro, Cerâmica, São José, Fundação e Santo Antônio foram outras medidas emergenciais anunciadas.

Cenário de destruição em rua do bairro Fundação, em São Caetano (Foto: Reprodução/TV Globo)

Forte chuva causa alagamento entre as avenidas Guido Aliberti e Goiás em São Caetano; hipermercado Extra ficou cercado pela água (Foto: Danilo M Yoshioka/Futura Press/Folhapress)

Santo André

A Prefeitura de Santo André emitiu nota classificando a chuva da noite de domingo e madrugada de segunda-feira na região do ABC como uma das piores dos últimos anos. A cidade recebeu índices pluviométricos acima de 160 milímetros  em pouco mais de seis horas (a metade do volume esperado para março todo).

As estações meteorológicas do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André) registraram alagamentos nas principais vias da cidade: avenida dos Estados; avenida Capitão Mário Toledo de Camargo; avenida Lauro Gomes, região da Vila Palmares; avenida Edson Danilo Dotto (Perimetral); avenida Giovanni Batista Pirelli; avenida Santos Dumont; avenida Industrial; além de vias do bairro Santa Terezinha e da região central.

Cerca de 500 profissionais da Defesa Civil, do Departamento de Engenharia de Tráfego (DET), da Secretaria de Saúde e do Semasa atuaram para minimizar os estragos causados. O prefeito Paulo Serra (PSDB), atual presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, percorreu os locais mais críticos para acompanhar o trabalho das equipes operacionais. A Prefeitura está fornecendo alimentação completa, kit de limpeza, colchões, remédios e outros itens para as famílias que ficaram desabrigadas ou desalojadas.

Ribeirão Pires

Em Ribeirão Pires, foram registrados 172mm de chuva, índice previsto para todo o mês. Quatro pessoas da mesma família morreram após deslizamento de terra, por volta da meia-noite desta segunda-feira, no bairro Estância das Rosas. Equipes do Corpo de Bombeiros, Defesa Civil Municipal e do Estado, além da Guarda Civil Municipal (GCM), atuaram desde a madrugada no resgate das vítimas – duas foram resgatadas com vida.

Equipes da Assistência Social seguem no atendimento aos 22 moradores dos imóveis interditados no bairro e que serão assistidos por programas sociais, além de receberem, segundo a Prefeitura da Estância Turística, todo o suporte – abrigo, alimentação, higiene, entre outros. Cerca de 45  ocorrências como quedas de árvores, pontos de alagamento e deslizamentos de terra foram registradas em diferentes regiões de Ribeirão Pires.

Desmoronamento durante temporal atingiu casa e deixou quatro pessoas da mesma família mortas; três das vítimas eram irmãos (Foto: Werther Santana/Estadão Conteúdo)

No Grande ABC, ainda ocorreram deslizamentos de terra, sem vítimas, nas cidades de São Bernardo, Diadema, Rio Grande da Serra e Mauá (onde uma pessoa chegou a ficar soterrada, mas foi resgatada com sucesso).

Vítimas fatais

Os bombeiros confirmaram 11 mortos e quatro feridos até às 12h45 desta segunda-feira (11) nas cidades do Grande ABC. Além das vítimas fatais em Ribeirão Pires, quatro pessoas foram carregadas pela enxurrada provocada pelo transbordamento do rio Tamanduateí, na divisa entre São Caetano e São Paulo. Três morreram em São Caetano e uma na Capital.

O corpo de um morador de Santo André que saiu de casa no momento da chuva para colocar o carro num local seguro foi encontrado num córrego do município. Em São Bernardo, no bairro Taboão, um motociclista tentou atravessar um alagamento em frente ao Auto Shopping Cristal, na divisa com São Caetano, mas acabou caindo e morreu afogado. Ele estava acompanhado de uma mulher na garupa, que conseguiu escapar.

Doações

Pontos de coleta espalhados pelas cidades do ABC têm recebido doações de água, alimentos não perecíveis, roupas, colchões e materiais de higiene pessoal e limpeza. A própria sede do Consórcio Intermunicipal (avenida Ramiro Colleoni, 05, Centro – Santo André) é um local para a entrega dos itens e funciona em horário estendido, das 06h às 21h.

Técnicos da entidade regional entrarão em contato com os municípios de Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra e as doações serão encaminhadas conforme a necessidade e as urgências de cada localidade

CPTM

As estações de trem da Linha 10-Turquesa da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos) voltaram a funcionar apenas na noite desta segunda-feira, embora com lentidão e intervalo maior entre as composições, após alagamentos em suas dependências e na linha férrea.

Estação Mauá da CPTM e entorno totalmente alagados após forte chuva que castigou o ABC (Foto: Reprodução/Facebook)

(Foto principal: Marcelo Gonçalves/Sigmapress/Folhapress)

Atualizada às 16h40

Leia também:

Paulo Serra remodela Consórcio e restabelece diálogo com os prefeitos do ABC

 

Compartilhar: