ABC - Política -

Governo Atila mantém alto nível de aprovação em Mauá, aponta pesquisa

A gestão Atila Jacomussi (PSB) conseguiu manter um alto grau de satisfação em Mauá. Pesquisa realizada pela INDSAT aponta que a aprovação ao prefeito chegou a 51% no terceiro trimestre deste ano.

Segundo o levantamento, 6% dos entrevistados consideram o governo ótimo e 45% bom. Para 34% é regular. Ruim ou péssimo somam 15%. Entre os que estão satisfeitos, os homens são maioria (52% deles avaliaram a administração municipal de forma positiva).

No segundo trimestre, os que consideravam o governo ótimo e bom também atingiam 51%. Já o índice regular marcava 35%, enquanto as classificações ruim e péssimo somavam 14%. Nos três primeiros meses de 2017, ótimo e bom eram 32% e regular 50%. A soma dos que avaliavam o início da gestão como ruim ou péssima registrava 18%.

Pelo critério de análise adotado pelo instituto, houve uma leve queda de quatro pontos em relação aos meses de abril, maio e junho. Mesmo assim a atual pontuação obtida por Atila (665 pontos de um máximo de 1.000) supera a registrada pelo mandato de Donisete Braga (PT), que estava em 434 pontos no final de 2016 (ótimo: 1%; bom: 11%; regular: 31%; ruim: 19%; péssimo: 38%), e o coloca em destaque entre os chefes de Executivo do Grande ABC.

Entenda o critério de pontuação INDSAT:

Menor que 350 pontos = Baixíssimo Grau de Satisfação

Entre 350 e 499 pontos = Baixo Grau de Satisfação

Entre 500 e 649 pontos = Grau Médio de Satisfação

Entre 650 e 799 pontos = Alto Grau de Satisfação

Igual ou maior que 800 pontos = Grau de Excelência

Serviços Públicos

Ações de zeladoria (limpeza pública, sinalização viária etc.), pelo visto, seguem impactando positivamente na avaliação do governo Atila. O próprio INDSAT revela aumento de satisfação dos munícipes com a qualidade de vida e o transporte público. A Prefeitura anunciou para esta segunda-feira (27) o lançamento de uma nova linha de ônibus expressa, com serviço de Wi-Fi e o propósito de diminuir em 20 minutos o tempo de viagem entre o Jardim Itapeva e o Centro. Por outro lado, há queda de satisfação com a Segurança Pública e a atuação da Guarda Municipal.

Fruto de um imbróglio que envolve a SAMA (Saneamento Básico do Município de Mauá) e a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo), a crise da água na cidade parece interferir mais na imagem do governo do Estado que na gestão municipal. Segundo estudos do instituto, o abastecimento em Mauá teve sua melhor avaliação no trimestre passado, após dois períodos de queda, ao mesmo tempo em que caiu a satisfação com a administração Geraldo Alckmin (PSDB) entre os mauaenses.

Criada em 2016 para avaliar o grau de satisfação da população com os serviços públicos, a INDSAT realiza trimestralmente pesquisas de opinião pública com 4.000 entrevistas distribuídas nas dez maiores cidades do Estado, com margem de erro de 1,55% e um intervalo de confiança de 95%. A pontuação é calculada a partir de metodologia aplicada sobre os critérios de ótimo, bom, regular, ruim e péssimo.

Leia também:

Cai a satisfação com o governo Paulo Serra, revela pesquisa

Compartilhar: