ABC - Política -

Gestão Orlando Morando é a segunda mais bem avaliada entre as 10 maiores cidades de SP

O governo Orlando Morando (PSDB) alcançou, no terceiro trimestre de 2017, a segunda colocação no ranking da INDSAT, que realiza pesquisas para avaliar o grau de satisfação da população com os serviços públicos nas dez maiores cidades do Estado. Sexta melhor colocada no primeiro trimestre e subindo quatro posições agora, a atual administração de São Bernardo chega a 602 pontos (em 1.000 possíveis), dentro dos critérios do instituto.

Apesar de ter registrado uma pequena queda entre o segundo e terceiro trimestres, Morando fechou o nono mês de gestão com a melhor evolução no ranking entre os prefeitos avaliados – na casa dos 36% de aprovação (ótimo e bom) e 27% de rejeição (ruim e péssimo), o que lhe mantém com Grau Médio de Satisfação desde o início de seu governo. Pela INDSAT, a maior queda foi registrada por Paulo Serra (PSDB), de Santo André, que iniciou o ano como o segundo governo mais bem avaliado e hoje ocupa a quinta colocação.

Os mais satisfeitos com o governo Morando são os moradores com mais de 50 anos de idade (neste grupo 39% aprovam a administração do tucano). Munícipes que possuem ensino superior, no entanto, são os que mais reclamam (entre eles, 31% avaliam a gestão de forma negativa).

No segundo trimestre, 39% dos entrevistados classificaram positivamente o atual governo (ótimo e bom); 38% definiram a administração como regular e 23% reprovaram a gestão (ruim ou péssimo). Nos três primeiros meses do ano, ótimo e bom representavam 31% das avaliações, regular 46% e ruim ou péssimo 23%.

Ruídos na relação com a empresa responsável pela coleta de lixo na cidade (Consórcio SBC Valorização de Resíduos Revita e Lara), com direito a queda de braço na Justiça e paralisação dos serviços, podem explicar o desempenho mais tímido nos meses de janeiro, fevereiro e março. A gestão chefiada por Morando credita medidas de austeridade fiscal, além da retomada de algumas obras paralisadas e de novos projetos em áreas como Educação e Saúde, à melhora no desempenho (os são-bernardenses se mostraram satisfeitos, por exemplo, com Transporte Público e Qualidade de Vida, no terceiro trimestre).

A INDSAT realiza trimestralmente 4.000 entrevistas nos dez maiores municípios paulistas, com margem de erro de 1,55%. O intervalo de confiança é de 95%. Entenda a escala de avaliação do instituo (a pontuação é calculada a partir de uma metodologia aplicada sobre os critérios de ótimo, bom, regular, ruim e péssimo):

Abaixo de 350 pontos = Baixíssimo Grau de Satisfação

Entre 350 e 499 pontos = Baixo Grau de Satisfação

Entre 500 e 649 pontos = Grau Médio de Satisfação

Entre 650 e 799 pontos = Alto Grau de Satisfação

A partir de 800 pontos = Grau de Excelência

Destaque

A administração pública de Mauá, sob o comando de Atila Jacomussi (PSB), manteve o primeiro lugar no último levantamento, com 665 pontos, posição já conquistada no segundo trimestre deste ano. O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), que liderava o ranking logo no início de seu governo, ocupa hoje o terceiro lugar, com 583 pontos.

Quinto lugar nos dois primeiros trimestres, Felício Ramuth (PSDB), prefeito de São José dos Campos, no Interior, é atualmente o quarto colocado, com 579 pontos. Ele está apenas cinco pontos de ocupar o posto Doria em satisfação pública.

Leia também:

Cidades do ABC reforçam prevenção ao HIV no Dia Mundial de Luta Contra a Aids

Compartilhar: