ABC - Grande SP - Sociedade -

Confirmada a morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia

O Hospital Sírio-Libanes acaba de divulgar mais um boletim médico atestando a morte cerebral da ex-primeira-dama Marisa Letícia Lula da Silva, 66 anos, mulher do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Ela estava internada há dez dias, após sofrer um AVC (Acidente Vacular Cerebral) Hemorrágico, provocado pelo rompimento de um aneurisma.

O quadro de dona Marisa piorou após a retirada da sedação. No início da noite desta quarta-feira (01), chegou ser considerado irreversível pela equipe médica, liderada pelo cardiologista Roberto Kalil Filho: a pressão intracraniana e a inflamação no cérebro aumentaram, enquanto o fluxo sanguíneo diminuiu. Ela teve que voltar ao coma induzido e a morte cerebral foi anunciada.

O marido, filhos e noras passaram a madrugada desta quinta (02) no hospital. Assim como outras lideranças do PT, o ex-prefeito de São Bernardo do Campo e ex-ministro do governo Lula, Luiz Marinho, os visitou e deixou o local bastante desanimado.

Biografia

Marisa Letícia Casa (nome de batismo) nasceu em São Bernardo e cresceu num sítio que originou o Bairro dos Casa, homenagem a seus antepassados (imigrantes italianos), pioneiros da região. Teve quatro filhos de dois casamentos – um com Marcos Cláudio da Silva, taxista, assassinado a tiros seis meses após se casarem, e três com Lula, com quem se uniu em 1974 – ele ainda teve uma filha com a auxiliar de enfermagem Miriam Cordeiro.

Lula e Marisa

Ao lado do ex-presidente, ingressou na militância política lutando para que outras mulheres se juntassem ao movimento sindical, nos anos 70. Foi ela quem cortou e costurou a primeira bandeira do Partido dos Trabalhadores (PT), fundado em 10 de fevereiro de 1980, bordando a estrela no centro do tecido.

Durante os oito anos como primeira dama, chegou a ser criticada pela atuação discreta e pelo fato de não ter se envolvido ativamente em nenhum projeto social. Em março de 2016, dona Marisa passou a ser alvo da Operação Lava Jato, comandada pela Polícia Federal. Junto com o marido, ela respondia pelos crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro em contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht.

lula e marisa

Pessoas próximas relataram que, ultimamente, ela vinha se queixando de problemas causados pela pressão alta. Em sua primeira manifestação sobre a internação da mulher, durante encontro do Movimento dos Atingidos por Barragens, Lula disse acreditar que “a pressão e a tensão fazem as pessoas chegarem ao ponto que a Marisa chegou”.

Órgãos de dona Marisa serão doados, com autorização do ex-presidente Lula.

(Atualização)

O corpo da ex-primeira-dama vai ser cremado no cemitério Jardim da Colina, em São Bernardo, atendendo a um desejo que ela havia manifestado a familiares. O velório será realizado na sede do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, também em São Bernardo.

Compartilhar: