ABC - Sociedade -

Cidades do ABC tem programação especial em comemoração à Consciência Negra

Celebrado nacionalmente nesta segunda (20), o Dia da Consciência Negra já vem sendo comemorado desde o início de novembro no Grande ABC. Algumas cidades da região anteciparam suas programações com calendários que incluem exposições, palestras, aulas de dança e atrações musicais.

São Bernardo já promoveu até visitas monitoradas a terreiros tombados como patrimônios imateriais do município, caso do Ilé Alaketu Asé Airá da Mãe Luisinha, no bairro Batistini, e do Ilê Olá Omi Asé Orô Araká da Mãe Carmen, no Alvarenga – uma das mais antigas e tradicionais casas de candomblé de São Paulo (fundada em 1975).

Até o dia 30, fica em cartaz a mostra “Turbantes”, que retrata a beleza da cultura afro, com obras resultantes das viagens da artista plástica Karin Albiero a países como Colômbia, México e República Dominicana (na Biblioteca Monteiro Lobato, no Centro, de terça a sexta, das 09h às 21h; sábados, das 10h às 16h). As exposições fotográficas “Terra de Preto” e “Encantados”, de Ricardo Telles, podem ser conferidas no Parque Chácara Silvestre (das 10h às 16h, também até o dia 30).

Neste domingo (19), das 10h às 18h, o Parque Chácara Silvestre será cenário de uma série de eventos: feira de artesanato, roda de capoeira, debate sobre a cultura afro e a liberdade de expressão nas redes sociais, oficinas de turbantes e produção de berimbau, além de shows (a partir das 13h20) com Tribunal Popular; Grupo Angoleiro Sim Sinhô; Dub Poetry; Dança Afro Ilê Olá do Pai Karlito; Alquimistas; Caco Oliveira e Banda Arquivo do Samba; e bateria da escola de samba Renascente de São Bernardo.

O encerramento do Mês da Consciência Negra será no dia 26 (domingo), na pista de skate do Parque da Juventude, no Centro, com apresentações musicais de DJ Scott, grupo Odara (dança e percussão) e banda Maverick Soul (samba rock). Outros destaques da programação estão disponíveis no site da Prefeitura.

A cantora Clara Nunes (1942-1983) é a grande homenageada em Diadema, quarta cidade com a maior população negra do Brasil e onde o Kizomba, tradicional evento sobre a cultura negra chega à 16ª edição. As intervenções artísticas e reflexões tiveram início no dia 06, com a proposta de difundir a cultura afro-brasileira no município por todo o mês de novembro.

Um debate com representantes de diferentes crenças e igrejas, no Teatro Clara Nunes, abriu a programação e trouxe o tema “Tolerância Religiosa”. “É um tema relevante pela necessidade de refletir sobre a questão porque infelizmente a intolerância entre grupos ainda faz parte de nossa realidade”, explica Jurandir de Sousa, da Coordenadoria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial de Diadema. Segundo ele, a coordenadoria incentiva projetos que disseminam a cultura afro-brasileira, as políticas públicas afirmativas para discussão racial, o combate ao racismo, ao preconceito e à discriminação. “O Kizomba tem a força de trazer o esclarecimento sobre as questões éticas e raciais para a população, mas os encontros não acontecem somente no mês de novembro. Durante todo o ano são promovidas reuniões, debates e eventos culturais.”

Na segunda (20), no Centro Cultural Diadema (Centro), será realizada a Feira da Kizomba com Afroempreendedores (das 09h às 17h). Já às 14h, terá início a Caminhada Zumbi dos Palmares, com o tema “Religiosidade, Liberdade e Consciências de Fé”. A concentração será na Praça Lauro Michels e o encerramento no Teatro Clara Nunes (Centro Cultural Diadema), com apresentação do Afoxé Omo Aye Selé. Dia 25 (sábado), às 13h, tem Ação do Mês da Consciência Negra no Centro Cultural Canhema (Casa do Hip-Hop).

As celebrações da 16ª Kizomba – Festa da Raça vão até 02 de dezembro. Mais da programação na página especial da Prefeitura.

Com uma caminhada pela igualdade racial, Ribeirão Pires deu início neste sábado (18) em seu calendário para celebrar a Consciência Negra. Neste domingo (19), tem apresentações musicais, a partir das 14h, na Praça Central: Composição Independentes de Mauá (roda de samba), DJs Katatau, Buiu Arame Records e Rob Arame Records (flashback) e Banda São Paulo (Pogo of London). Na segunda (20), também na praça, a partir das 14h, destaque para roda de samba com Os Maciços e integrantes da escola de samba Acadêmicos do Tatuapé (campeã do Carnaval paulistano 2017).

As câmaras de Santo André e São Caetano terão sessões solenes em comemoração ao Dia da Consciência Negra. A iniciativa andreense partiu do vereador Willians Bezerra (PT) – de volta ao trabalho após ter sido baleado e ficar um período em recuperação – e está marcada para terça (21), às 19h. No Legislativo sul-caetanense a proposta é da vereadora Suely Nogueira (PMDB), dia 27 (segunda), às 19h.

O Dia da Consciência Negra é celebrado em 20 de novembro em alusão ao aniversário de morte de Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares, em 1965. Criado em 2003 e instituído em âmbito nacional em 2011, o feriado é uma data importante para a reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira e reforça a luta do Movimento Negro pela igualdade e pela cultura afro-brasileira.

Leia também:

Justiça decide: Kiko segue no cargo de prefeito de Ribeirão Pires até 2020

 

Compartilhar: