ABC - Sociedade -

Cidades do ABC proíbem festas de Ano Novo e Carnaval

Foto1 CONSORCIOABC

Em reunião na sede do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, prefeitos decidiram que eventos privados de Réveillon poderão ser realizados sem público em pé


Em assembleia do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, nesta terça-feira (07), os prefeitos das sete cidades da região decidiram pela proibição das festas de Ano Novo e do Carnaval em espaços públicos e privados por conta da variante Ômicron do novo coronavírus. O objetivo é evitar aglomerações que possam favorecer uma nova onda de Covid-19.

Em relação a outros eventos, serão permitidos desde que sigam as recomendações sanitárias vigentes em cada município no período em que forem realizados, sem público em pé. “Embora as cidades tenham decidido, por unanimidade, pelo cancelamento dos festejos de Réveillon, serão permitidos encontros em locais privados no sistema seguro, como já estão adotando os restaurantes, com redução da capacidade e pessoas sentadas. Já o Carnaval fica proibido também em locais privados”, esclarece o prefeito de Santo André, Paulo Serra (PSDB), que foi reconduzido à presidência do consórcio para o exercício de 2022.

Os prefeitos também mantiveram a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes abertos ou fechados nas sete cidades até, pelo menos, o início de janeiro, quando a questão será reavaliada pelo colegiado. Além de Paulo Serra, participaram da reunião os prefeitos de São Caetano, Tite Campanella (Cidadania); Diadema, José de Filippi Júnior (PT); Mauá, Marcelo Oliveira (PT); e Ribeirão Pires, Clóvis Volpi (PL). As demais cidades enviaram representantes.

Foto: Angelo Baima / PSA

Leia também:

Santo André promove o maior espetáculo de Natal da região do Grande ABC

 

 

COMPARTILHAR: