ABC - Sociedade -

Universitário de São Caetano faz campanha para conseguir apresentar projeto sobre futebol na Europa

Imagine você ser estimulado a enviar um trabalho para um congresso internacional, ser selecionado e não ter a grana para a viagem. Imaginou? É esse o drama que vem enfrentando o estudante Gustavo Silva, de 19 anos, que cursa o 5º semestre de Educação Física na USCS (Universidade de São Caetano do Sul).

17793119_1136970083080463_1353447163_n

O universitário estava no 3º semestre do curso quando iniciou um projeto de iniciação científica. Ao concluir a primeira parte do estudo, em fevereiro deste ano, um professor lhe falou sobre um congresso em Rennes, na França, e sugeriu que o enviasse para apreciação. A euforia por ser aceito na edição 2017 da World Conference on Science and Soccer, porém, logo deu lugar à preocupação ao se dar conta que não teria como ir até lá para apresentá-lo.

O custo alto da viagem está longe das possibilidades de Gustavo, que cursa a universidade graças a uma bolsa de estudos integral. “Não tenho esse dinheiro. Agora vou ter que concorrer de novo ao benefício e, se não ganhar, vou ter mais essa complicação também. Espero ganhar”, comenta.

Gustavo estima que as despesas para ir à Europa girem em torno de R$ 11 mil (incluindo um acompanhante, que deve ser o professor de Fisiologia). Só em passagens calcula gastar R$ 7 mil. Ainda tem hospedagem e o valor da inscrição no Congresso, que precisa ser efetivada.

O aluno da USCS conta que já buscou, sem sucesso, apoio da própria universidade e da Prefeitura de São Caetano. Sem um patrocínio, começou a vender uma rifa. A iniciativa garantiu os recursos para o pagamento do passaporte, que Gustavo não tinha. Numa vaquinha online conseguiu arrecadar apenas R$ 100,00 até às 23h59 desta quinta (06). Mas ele não desanima. “A alimentação também já está garantida”, comemora.

13310346_1187284571316024_4254910133475518237_n

Gustavo já jogou em clubes da cidade e chegou a fazer testes na AD São Caetano, mas emplacou mesmo participação em alguns eventos pela Nike – como o lançamento da nova camisa do Corinthians. Não à toa, seu projeto tem o título “A dinâmica dos marcadores internos frente a períodos competitivos no futebol”. É sobre os efeitos no organismo de uma série de partidas dentro de uma mesma competição (foram avaliados atletas sub-20 durante a última edição da Copa São Paulo de Juniores).

De certa forma, o universitário que tentou ser jogador de futebol deu início a uma partida decisiva.  O jogo está rolando, uma verdadeira corrida contra o tempo. A Conferência Mundial Sobre Ciência e Futebol será realizada entre os dias 31 de maio e 02 de junho. “Será uma honra levar o nome do Brasil até esse congresso na França”, torce Gustavo.

Leia também:

São Caetano caminha para o fim das bolsas de estudo para o ensino superior, avalia reitor da USCS

 

 

Compartilhar: