ABC - Política -

Siraque será candidato a deputado em 2018

Embora tenha diminuído seu número de eleitores de 2010 para 2014, Vanderlei Siraque já decidiu que seu nome estará nas urnas em 2018. O petista ainda analisa se como candidato a deputado federal novamente ou a estadual.

Em 2010, Siraque conquistou 93.314 votos e terminou a eleição como suplente, assumindo cadeira na Câmara Federal em novembro de 2011. Em 2014, porém, viu sua votação diminuir e os 53.285 votos não foram suficientes para mantê-lo no cargo.

O resultado das eleições do próximo ano – para presidente, governadores, senadores, deputados estaduais e federais – será decisivo, analisam alguns nomes do PT, para definir os rumos do partido, inclusive, para as disputas municipais de 2020. Nos bastidores, não está descartado que Siraque concorra novamente à Prefeitura de Santo André.

Além do cenário de 2018, outros fatores devem influenciar na decisão do ex-deputado. As eleições internas nos diretórios municipais do próprio PT e o desempenho do atual prefeito Paulo Serra (PSDB) são alguns deles.

Vereador por três mandatos na cidade, Siraque era apontado por pessoas próximas como “nome natural” para a disputa em 2012 contra Aidan Ravin (PSB), já que haviam sido adversários em 2008 (Siraque acabou derrotado no segundo turno) e o então prefeito chegava desgastado à tentativa de reeleição. O então deputado estadual Carlos Grana, no entanto, apareceu no meio do caminho – com o apoio do ex-presidente Lula -, foi o candidato e acabou eleito (mas obteve resultado pífio, em 2016, na tentativa de permanecer na Prefeitura).

Sem consenso

Nunca é demais lembrar que a derrota de Siraque em 2008 se deu num momento muito complicado para o PT de Santo André. Havia um entendimento para o lançamento do nome de Ivete Garcia (vice de João Avamileno) para prefeita, mas o grupo de Siraque forçou prévias e o partido entrou “rachado” na eleição municipal. O resultado todo mundo já sabe…

Compartilhar: