ABC - Sociedade -

Santo André vacina a primeira profissional da saúde no Grande ABC

vacinação covid sa 2

Luzia Quitéria de Jesus da Silva começou a trabalhar como auxiliar de limpeza no Hospital de Campanha do Ginásio Pedro Dell’Antonia no início da pandemia

A primeira profissional da área da saúde a ser vacinada em todo o Grande ABC é da cidade de Santo André. A auxiliar de limpeza Luzia Quitéria de Jesus da Silva, de 28 anos, foi imunizada com a primeira dose da Coronovac em ato simbólico que teve início às 19h desta terça-feira (19), no Hospital de Campanha do Ginásio Pedro Dell’Antonia.

O momento histórico para toda a região contou com presença do prefeito Paulo Serra (PSDB), presidente do Consórcio Intermunicipal Grande ABC, e do secretário de Saúde do município, Márcio Chaves Pires. “É um momento de muita emoção e de esperança para a nossa gente. Uma grande conquista e um importante passo para vencermos definitivamente a guerra contra a Covid-19”, disse o chefe do Executivo.

Moradora do Jardim Cipreste, Luzia começou a trabalhar na linha de frente de combate ao novo coronavírus no início da pandemia e não escondeu a alegria após a vacinação. “Foi muita emoção pra mim, um pouco de ansiedade, mas estou feliz por ter sido a primeira”, revelou.

Luzia: a ansiedade deu lugar à alegria por ter sido escolhida para receber a primeira dose da Coronavac em Santo André

Santo André recebeu inicialmente do Governo do Estado 11.360 doses da Coronavac para imunizar neste primeiro momento os profissionais de saúde que atuam na linha de frente de combate à Covid-19 nos dois hospitais de campanha, no Centro Hospitalar Municipal (CHM) e no Hospital Estadual Mário Covas, além de idosos com mais de 60 anos que vivem em residências de longa permanência e indígenas.

Somente nesta terça, foram imunizados 300 profissionais que atuam no Dell’Antonia e no outro hospital de campanha do município, localizado na Universidade Federal do ABC (UFABC). Com a chegada de novos lotes da vacina, a imunização será ampliada para os demais profissionais das redes pública e privada, seguindo o Plano Nacional de Imunização.

Santo André possui cerca de 500 mil kits para aplicação de vacinas, compostos por seringas, agulhas, luvas e equipamentos de proteção. Para armazenar os imunizantes, também há uma vasta e moderna estrutura de freezer na Central de Imunização, local que recebeu as doses da Coronavac nesta terça.

De acordo com o volume de vacinas recebidas, a administração municipal vai definir os pontos de vacinação da campanha. Ao todo, cerca de 100 pontos entre unidades de saúde, escolas e outros locais poderão ser utilizados para atender à população, inclusive em sistema drive-thru.

Ação conjunta

As primeiras doses do imunizante começaram a chegar no período da tarde à região – algumas cidades receberam apenas no início da noite. Os sete municípios acertaram iniciar a vacinação às 19h desta terça-feira com os profissionais de saúde que atuam diretamente no enfrentamento à doença, mas houve atrasos em algumas localidades devido à logística de distribuição dos lotes.

O Grande ABC recebeu 39.320 doses da Coronavac, vacina desenvolvida conjuntamente pelo Instituto Butantan e pelo laboratório chinês Sinovac. O cronograma de vacinação foi definido pelos prefeitos da região, que se reuniram por videoconferência em assembleia extraordinária do Consórcio Intermunicipal.

Conforme divisão realizada pelo Governo do Estado, foram destinadas 11.840 doses para São Bernardo do Campo, 11.360 para Santo André, 4.800 para São Caetano do Sul, 4.760 para Mauá, 4.480 para Diadema, 1.640 para Ribeirão Pires e 440 para Rio Grande da Serra. São Caetano, por exemplo, devido à quantidade limitada  de vacinas, decidiu imunizar apenas os profissionais que atuam em enfermarias e UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) de atendimento à Covid-19.

“Vamos seguir o cronograma do Estado, começando com os profissionais da rede pública que estão na linha de frente do combate ao novo coronavírus. Conforme recebermos mais doses, o objetivo é ampliar a vacinação para todos os grupos prioritários, seguindo todas as normas do Ministério da Saúde”, destacou Paulo Serra.

Vacinados

Em São Bernardo a primeira pessoa a ser vacinada foi a enfermeira Alice Santana, de 60 nos, que atua na UPA (Unidade de Pronto Antedimento) da Vila São Pedro. O ato foi realizado no Hospital de Urgência do município.

O médico Malek Mounir Imad, de 33 anos, coordenador clínico multidisciplinar do hospital de campanha, foi o primeiro a receber a vacina em Ribeirão Pires. Além dele, uma enfermeira foi vacinada em ato simbólico e outros profissionais serão imunizados a partir desta quarta-feira (20).

Médico Malek Mounir Imad, o primeiro profissional da saúde vacinado em Ribeirão Pires

Mauá escolheu a UPA Jardim Zaíra para vacinar a primeira trabalhadora da saúde. A escolhida foi a auxiliar de enfermagem Francisca das Chagas Silva de Lima, de 72 anos, que atua na UBS (Unidade Básica de Saúde) Santa Lídia há 26 anos e está há 33 na rede municipal.

Auxiliar de enfermagem que atua há 33 anos na rede municipal de Mauá, Francisca das Chagas Silva de Lima foi a primeira imunizada na cidade

O Quarteirão da Saúde foi o local escolhido para marcar o início da imunização em Diadema. Três profissionais foram selecionados para representar toda a categoria no município e a primeira a ser vacinada foi a técnica de enfermagem Josefa Pinheiro da Silva, de 59 anos.

Em São Caetano, a vacinação começou com cinco funcionários da saúde recebendo a primeira dose do imunizante no Hospital Euryclides de Jesus Zerbini, do Complexo Hospitalar de Clínicas, no Bairro Santa Paula. O primeiro a ser vacinado foi Felipe Maciel Campagnoli, de 34 anos. Auxiliar de enfermagem desde 2009, ele atua na UTI Covid desde o início da pandemia. A própria secretária de Saúde, Regina Maura Zetone, aplicou as doses, mas decidiu não ser vacinada por não atuar na linha de frente.

A técnica de enfermagem Luzia Vandair Pauleto, de 56 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada contra a Covid-19 em Rio Grande da Serra. “Eu fico muito feliz porque é uma doença mundial e nós estávamos esperando a vacina. Então, receber a primeira dose é muito emocionante”, declarou. Ela atua na UPA 24 horas da cidade – que vai vacinar exclusivamente os profissionais da linha de frente neste primeiro momento.

Prefeito Claudinho da Geladeira (Podemos) acompanha início da imunização em Rio Grande da Serra; Luzia Vandair Pauleto foi a primeira a ser vacinada

Leia também:

Grande ABC define início da retomada das aulas presenciais

COMPARTILHAR: