ABC - Sociedade -

Primeira-dama de Santo André agiliza retomada do Fundo Social de Solidariedade

Além de chefiar o Núcleo de Inovação Social – que será criado a partir de reforma administrativa que o prefeito Paulo Serra (PSDB) vai encaminhar à Câmara de Santo André -, a primeira-dama Ana Carolina Barreto Serra está às voltas com a reativação do Fundo Social de Solidariedade do município.

Ana Carolina já se prepara para participar, nesta quinta-feira (16), de um encontro com a primeira-dama Lu Alckmin, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado, e com outras primeiras-damas de cidades da Região Metropolitana de São Paulo. Na ocasião, vai iniciar conversa para definir uma agenda exclusiva com a mulher do governador Geraldo Alckmin (PSDB) para tratar do projeto de retomada das atividades em Santo André e se inteirar de parcerias que podem ser firmadas entre o fundo municipal e o estadual.

Advogada e professora universitária, a primeira-dama andreense já tem visitado entidades em busca de referências para as ações que pretende tocar no município, visando a dignidade da população mais carente. Ana Carolina quer retomar cursos de qualificação profissional, como o de panificação artesanal, e ir além.

Entre as propostas estão a promoção de campanhas sociais e de cuidados com a saúde, a proteção às crianças e aos idosos e a bandeira da causa animal. A primeira-dama faz questão de frisar que seu trabalho, tanto no Fundo Social quanto no Núcleo (ligado ao gabinete do prefeito e sem status de secretaria) será voluntário.

O Fundo Social de Solidariedade de Santo André interrompeu suas atividades em 2012 quando a então primeira-dama Denise Ravin deixou o posto de presidente após seu marido, Aidan Ravin (PSB), perder a Prefeitura para o petista Carlos Grana. De 2013 a 2016, Fátima Grana focou na função de secretária de Inclusão e Assistência Social do governo do marido.

Leia também:

Xuxa volta a Santo André após 20 anos e vira sensação em casa de festas

 

Compartilhar: