ABC - Política -

Impeachment do prefeito Atila Jacomussi é aprovado na Câmara de Mauá

Por 16 votos a favor, 05 contrários, uma ausência e uma abstenção, a Câmara Municipal de Mauá aprovou nesta quinta-feira (18) o impeachment do prefeito Atila Jacomussi (PSB). A sessão de julgamento do processo de afastamento do chefe do Executivo teve início às 10h e durou mais de 09 horas.

O pedido apreciado foi o que questionava a vacância do cargo de prefeito por mais de 30 dias sem comunicação ao Legislativo. Outro processo, sobre quebra de decoro, aberto pelo PT mauaense, foi suspenso por determinação da Justiça.

Atila foi preso em maio do ano passado e voltou para a prisão em dezembro por suspeita de corrupção e desvio de verbas da merenda escolar no âmbito da Operação Trato Feito da Polícia Federal. Ainda foi revelada uma lista com nomes de 22 dos 23 vereadores da cidade que seriam beneficiários num esquema de pagamento de propina.

A decisão da Câmara também suspende os direitos políticos do prefeito pelo período de cinco anos – Atila fica impedido de participar de qualquer processo eleitoral e ter cargo publico até 2024. A vice Alaíde Damo (MDB) assume o cargo para cumprir mandato até 2020.

A defesa de Atila deve recorrer da decisão dos vereadores.

Veja como votaram os vereadores:

A favor do impeachment

Cachorrão (Avante)

Dr. Cincinato (PDT)

Fernando Rubinelli (PDT)

Chico do Judô (Patriota)

Chiquinho do Zaíra (Avante)

Marcelo Oliveira (PT)

Tchacabum (PRP)

Jotão (PSDB)

Melão (PPS)

Manoel Lopes (DEM)

Ivan (Avante)

Irmão Ozelito (Solidariedade)

Professor Betinho (DC)

Samuel Enfermeiro (PSB)

Sinvaldo Carteiro (DC)

Neycar (Solidariedade)

Contra o impeachment

Admir Jacomussi (PRP)

Betinho Dragões (PR)

Bodinho (PRP)

Ricardinho da Enfermagem (PTB)

Severino do MSTU (PROS)

Ausente

Gil Miranda (PRB)

Se absteve

Pastor José (PSDB)

Leia também:

Prefeitura de São Bernardo autoriza reforma em sítio de Lula às margens da Billings

 

Compartilhar: