ABC - Grande SP - Sociedade -

Ilustrador de Santo André processa Netflix por plágio de animação com drags

O ilustrador e desenhista Wil Vasque, de Santo André, abriu um processo contra a Netflix e acusa a empresa de streaming de plagiar um projeto que criou em 2010. A série “Super Drags” seria uma cópia da produção “Drag Dragons”. Ele cobra uma indenização de R$ 1 milhão.

Segundo Vasque, de 46 anos, “Drag Dragons” foi apresentada à Blue Space, uma das casas noturnas mais famosas de São Paulo por conta das performances e shows de drag queens. As personagens eram inspiradas em drags que se apresentavam na boate, entre elas Silvetty Montilla – que, oito anos depois, dubla Vedete Champagne, personagem de “Super Drags”.

“Silvetty é um link entre os dois projetos, já que também era personagem da minha série. Apresentei meu projeto para a maior casa de shows do Brasil, porém, ficou parado. Mas chegou a ser exibido nos telões da Blue Space e o trailer está no Youtube desde 2010. Não sei como as coisas aconteceram, só sei que o roteiro é o mesmo”, alega o ilustrador.

Vida secreta

“Super Drags” estreou na plataforma de streaming no dia 09 de novembro. A animação mostra três colegas de trabalho que dão duro em uma loja de departamentos, com direito a um chefe escroto, mas levam uma vida dupla se transformando em drags heroínas para combater o crime e outras forças (uma drag queen malvada e um político conservador, por exemplo).

“Drag Dragons”, o original de Vasque, parte da mesma premissa: a história de amigos (a diferença é que são quatro) que levam uma vida normal e, à noite, se transformam em super drag queens heroínas. O ilustrador não registrou os personagens como sendo de sua autoria, mas já fez uma ata notorial sobre os fatos e apresentou os vídeos de sua criação que estão publicados no canal que possui no Youtube.

“A ideia era inédita e divertida. Na época não existia drags em cartoons, nem mesmo no universo RuPaul. Foram anos de estudo, incluindo roteiro e voz”, alega Vasque. Entre seus trabalhos, ele já animou projetos para a Sabina – Escola Parque do Conhecimento, em Santo André, e para campanhas políticas no ABC. Também foi diretor de animação do site Humortadela e prestou serviços para a Rede Record.

O ilustrador e desenhista Wil Vasque, de Santo André, que acusa a Netflix de plágio (Foto: Reprodução de Facebook)

A juíza do caso, Valéria Longobardi, da 29ª Vara Cível de São Paulo, pediu para que se juntassem provas visuais. Representado pelo advogado Thiago Gonçalves Bueno, Vasque aguarda uma audiência sobre a acusação.

O outro lado

A Netflix contesta as acusações do desenhista e reforça que “Super Drags” foi criada em parceria com a Combo Estúdio, tendo como autores Fernando Mendonça, Anderson Mahanski e Paulo Lescaut. Além de Silvetty, que também dublava “Drag Dragons”, o elenco de dubladores da série conta com o fenômeno Pablo Vittar.

“Super Drags” não terá uma segunda temporada – o que já foi confirmado pela Netflix por meio de nota. Inicialmente, o cancelamento nada tem a ver com o processo movido por Vasque, mas com baixa audiência. Porém, a produção se viu em meio a outra polêmica. Motivados por fake news, grupos se manifestaram pedindo o fim da série “por incentivar a homossexualidade entre crianças”. A empresa, na ocasião, esclareceu se tratar de uma animação para adultos – classificada para maiores de 16 anos -, não disponível na plataforma infantil. Confira a íntegra da nota:

Super Drags não será renovada para mais uma temporada na Netflix. A série não teve uma audiência tão grande quanto esperávamos. Temos muito orgulho da produção e somos muito gratos aos nossos parceiros da Combo Estúdio, aos talentos e aos fãs que apoiaram a série. Super Drags ficará no nosso serviço pelos próximos anos, espalhando o seu highlight e a sua mensagem de amizade e tolerância.

Vasque, por sua vez, acredita que seu processo motivou o cancelamento. “Com certeza compararam os vídeos e suspenderam de imediato. Havia previsão para mais duas temporadas”, comemora o profissional, em conversa com o Blog do Baena.

Nosso espaço está aberto também a Combo Estúdio, caso a empresa queira se pronunciar.

A seguir o trailer de “Super Drags”:

 

E o vídeo de apresentação de “Drag Dragons”:

 

(Com informações do Estadão)

Leia também:

Santo André dá show no Natal e se ilumina para resgatar os “bons tempos”

Compartilhar: