ABC - Sociedade -

Diversidade dá o tom do 1º Festival de Gêneros e Etnias, que será lançado em São Caetano

Iniciativa da Secretaria de Estado da Cultura, o Festival de Gêneros e Etnias terá como sede de sua primeira edição a cidade de São Caetano e vai reunir atrações das sete cidades do Grande ABC, neste domingo (09), das 13h às 21h. O objetivo é promover o respeito à diversidade a partir de representações  culturais.

“As expressões culturais, sem dúvida, são instrumentos de combate à discriminação e ao racismo”, diz Noeme Ferreira, da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias (ACGE) e uma das integrantes da comissão organizadora. O evento conta com apoio do Consórcio Intermunicipal do ABC e da Secretaria Municipal de Cultura de São Caetano, que disponibilizou o Teatro Santos Dumont e equipamentos do complexo cultural do entorno, além de toda a infraestrutura necessária.

Um pouco da tradição das congadas, que o mestre Ditinho mantém viva no Parque São Bernardo

Serão cinco espaços diferentes para bate-papos (sobre empoderamento da mulher e do negro, por exemplo), saraus (entre eles, o da Diversidade Sexual e o da Diversidade Cultural), exposições, intervenções e performances artísticas – do samba ao rap, passando por shows de drag queens e rodas de capoeira. “Pedimos a todas as cidades da região indicações dos mais variados segmentos e fizemos a seleção. Tem muita coisa boa, indo de encontro à proposta da ACGE, que em seu cotidiano representa e propõe políticas públicas para negros, indígenas, LGBT’s, mulheres, pessoas com deficiência e movimentos sociais, lhes dando voz por meio do papel inclusivo e transformador da Cultura”, comenta Noeme.

Expressão: o pessoal da Batalha da Galeria faz rimas em São Caetano

Entre as atrações, o DJ Boby, da Casa do Hip Hop de Diadema; o músico Robson Miguel (foto), atualmente secretário-adjunto de Cultura de Ribeirão Pires, que fará a abertura do festival interpretando o Hino Nacional em Guarani; a bailarina Aline Fávaro (foto), portadora de Síndrome de Down; Rosane Corrêa (foto), com um tributo a Ella Fitzgerald; a cantora Rose Calixto, expoente do samba no ABC; a Congada do Parque São Bernardo, tradicional manifestação popular passada de geração em geração pelo mestre Ditinho da Congada; e o rapper Dexter (foto), encerrando a festa. Ainda terão destaque apresentações de dança cigana, artesanatos indígenas e batalhas de rimas.

A iniciativa servirá de piloto para a Secretaria de Estado da Cultura e o festival, considerado de baixo orçamento, poderá seguir para outras regiões. Segundo Noeme, a intenção é ter ao menos duas edições anuais do evento – o Vale do Ribeira já está no radar da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias. É uma forma também de proteger a memória cultural e artística (material e imaterial), respeitar o direito de escolha e a orientação sexual, estética e religiosa, combatendo qualquer tipo de preconceito, infelizmente, ainda presente em nossa sociedade. Confira a seguir a programação completa.

1º Festival de Cultura para Gêneros e Etnias

Data: 09 de julho, das 13h às 21h

Local: Avenida Goiás, 1.111, Bairro Santa Paula – São Caetano do Sul

(Entrada franca)

Teatro Santos Dumont – Área Interna

Discotecagem DJ Boby – Casa do Hip-Hop de Diadema

13h00 às 13h30: Abertura Oficial – Mestre Robson Miguel (Hino Nacional em Guarani)

13h30 às 13h45: Aline Fávaro – Apresentação de Dança

13h45 às 14h00: Cia. de Dança Integrarte

15h30 às 16h00: Rosane Corrêa – Tributo a Ella Fitzgerald

16h30 às 16h45: Marisa Brasil – Esquete “As Empreguetes”

16h45 às 17h00: Moranguete Braga (Show de Drag, também mestre de cerimônia do evento)

17h30 às 18h00: Cia. Dança Cigana Livre – Nazar Khan

19h00 às 19h30: Enésimo (Rap)

19h30 às 20h00: Rose Calixto (Samba)

20h00: Dexter (Rap) 

Biblioteca Municipal Paul Harris

14h00 às 18h00: Sarau na Quebrada; Sarau Banks; Abayomi – Contação de História; Sarau da Diversidade Sexual (Santo André); Sarau Poético Carolina de Jesus (São Caetano); Sarau Poético (Mauá); Sarau Diversidade Cultural (Rio Grande da Serra); Esquete “Por um Mundo Sem Exclusão” (Cia da M.A.T.I.L.D.E – São Caetano)

Polo Cultural Casa de Vidro

14h30 às 15h00: Bate papo: “Protagonismo da Juventude” – Beto Teoria Presidente da Nação Hip Hop Brasil e Alessandra Laurindo, Vice-Presidente do Conselho Estadual da Comunidade Negra – SP

15h00 às 15h30: Bate papo: “Cultura e Empreendedorismo” – Elisa Lucas, Coordenadora Estadual de Políticas para População Negra e Indígena e Isaac Silva estilista e empresário de moda

Praça – Ao ar livre

14h00 às 14h30: Congada do Parque São Bernardo

14h30 às 15h00: Capoeira Grupo Fio de Navalha (Mestre Cenourinha) e Capoeira Santo André (Mestre Andrade)

15h00 às 15h30: Samba de Roda da Dona Rosa

17h00 às 17h30: Ana na Cacimba (Ritmos Brasileiros)

18h00 às 19h00: Batalha de Rimas – Batalha da Galeria

Artesanato Indígena e Dança Toré

Foyer – Saguão do Teatro

13h00 às 21h00: Exposição “Diversidade”, com obras do Museu da Diversidade Sexual e da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias; Intervenção de Moda e de Cabelos Afro

Leia também:

Prefeitura anuncia retomada do Festival do Chocolate e garante que será a versão mais “enxuta” do evento

Compartilhar: