ABC - Política -

Destino de Siraque deve ser mesmo o PCdoB

Embora alegue ter sido procurado por vários partidos, Vanderlei Siraque deve mesmo ingressar nas fileiras do PCdoB. Nesta quarta-feira (17), ele entregou carta de desfiliação do ao diretório municipal do PT de Santo André e expôs suas razões para deixar o Partido dos Trabalhadores, que ajudou a fundar.

Durante a tarde, reafirmou seu propósito de seguir alinhado com os ideais da esquerda (legendas como PDT, REDE e PSOL chegaram a ser cogitadas), mas que não teria sentado para conversar com dirigentes de nenhum partido, apesar dos convites. Nos bastidores, porém, a entrada no reduto comunista é dada como certa por uma série de evidências.

Vereadora em Santo André, a esposa de Siraque (Bete Siraque, do PT), exerce o segundo mandato no Legislativo alinhada com a UJS (Juventude do PCdoB). A filha do casal, inclusive, é membro da UJS, o que reforça a proximidade. Em 2015, Siraque já havia recebido convite formal do mandatário do PCdoB, Orlando Silva, para trocar de partido (em 2011, com a ida de Aldo Rebello para o Ministério do Esporte, Siraque – então primeiro suplente da coligação – assumiu a cadeira do comunista na Câmara Federal).

O agora ex-petista até deixou transparecer sua preferência – ainda que não declarada oficialmente – ao avisar que será rápido na definição de seu futuro partidário, visando as eleições de 2018 (ele pretende ser candidato a deputado estadual, inicialmente). Ex-deputado (estadual e federal) e ex-vereador, reforçou que pesará na decisão sua trajetória pessoal, política e seus princípios em defesa das minorias.

Ele ainda fez questão de esclarecer que seu problema nunca foi o PT, mas pessoas que se “apoderaram” do partido nas esferas, municipal, regional, estadual e federal. O ex-prefeito de Santo André, Carlos Grana, e o deputado estadual e ex-presidente do diretório municipal, Luiz Turco, ao que tudo indica, são alguns dos desafetos.

Bete seguirá no petismo. Ela integrou a chapa, contrária a Grana (atual coordenador do PT no Grande ABC), que elegeu José Paulo Nogueira o novo presidente do partido em Santo André.

Leia também:

Consórcio discute demandas LGBT e Mauá celebra Dia Contra a Homofobia

 

 

Compartilhar: