Grande SP - Política -

Prefeito eleito de Osasco volta ao Brasil e se entrega à polícia

O prefeito eleito de Osasco, Rogério Lins (PTN), desembarcou na manhã deste domingo (25) no Aeroporto Internacional de Guarulhos e se entregou à polícia. Ele teve prisão decretada no dia 6 de dezembro e era considerado foragido da Justiça.

De acordo com o o boletim de ocorrência, Lins desembarcou de Miami, nos Estados Unidos, às 5h, se apresentou à Polícia Federal e foi encaminhado para à Delegacia de Polícia de Atendimento ao Turista do aeroporto, onde a ocorrência foi registrada. Ele está detido no Cadeia Pública de Osasco, segundo informações da TV Globo, e será transferido para a penitenciária de Tremembé. 

Vereador licenciado, Lins é suspeito de contratar funcionários públicos fantasmas em investigação do Ministério Público de São Paulo, assim como outros seis vereadores reeleitos. Segundo o MP, eles ainda ficavam com parte dos salários.

Como não se trata de crime eleitoral, Lins foi diplomado, por procuração. Antes do embarque ao Brasil, ele gravou um vídeo falando pela primeira vez – após ter sua prisão preventiva decretada – sobre a investigação na Operação “Caça-Fantasmas” e se dizendo inocente.

Conforme o BLOG DO BAENA adiantou, caso Lins não consiga resolver a tempo seus problemas com a Justiça, a vice-prefeita eleita Ana Maria Rossi tomará posse interinamente, com a possibilidade de assumir a cidade em definitivo, a partir de 10 de janeiro.

Leia aqui:

http://blogdobaena.com.br/ana-maria-rossi-deve-assumir-prefeitura-de-osasco/

Compartilhar: