ABC - Grande SP - Política -

Paulo Serra promete encontro com empresários para analisar sistema de transporte público e nova tarifa de Santo André

A partir da zero hora desta terça (03), os andreenses que utilizam o transporte público se deparam com tarifas de ônibus mais caras: o valor passa de R$ 3,80 para R$ 4,20. Por conta da correria de seu primeiro dia de expediente no Paço Municipal, nesta segunda (02), o prefeito Paulo Serra (PSDB) “não conseguiu se debruçar sobre essa questão”.

O edital para aumento das passagens dos ônibus municipais foi publicado em 29 de dezembro, portanto, antes da posse do novo prefeito e de seus secretários. A Prefeitura alega que a decisão, “embora em cima da hora”, repõe as perdas provocadas pela inflação e que não houve alteração nos benefícios e gratuidades.

De qualquer modo, Serra promete iniciar nesta semana um estudo das planilhas do setor e agendar uma reunião com os responsáveis pelas empresas de ônibus de Santo André. O objetivo do encontro vai além do custo das passagens: envolve uma análise de todo o sistema de transporte público (também com relação a itinerários, horários e serviços prestados).

Se os ajustes feitos pelos empresários puderem impactar não apenas na qualidade, mas no valor da tarifa, a informação é de que isso será levado em conta “para que seja feito o melhor para a população”. Ou seja, a revisão pode ser positiva ou negativa. Mas até segunda ordem as passagens municipais ficam em R$ 4,20.

Outras cidades

Em Guarulhos, o prefeito Guti (PSB) revogou o decreto de seu antecessor – Sebastião Almeida (PT) – que reajustava de R$ 3,80 para R$ 4,50 a tarifa de ônibus. O aumento chegou a ser suspenso pela Justiça, na semana passada, e cancelado por tempo indeterminado no dia da posse do novo chefe do Executivo municipal.

Guti e seu secretário de Trânsito e Transporte, Giuliano Locanto, estiveram reunidos até o início da noite desta segunda (02) e começaram a analisar as planilhas das empresas. Uma decisão definitiva só será tomada após a conclusão desse estudo junto aos empresários. Na Grande São Paulo,  o aumento das tarifas já estava valendo em Osasco, Carapicuíba, Barueri e Francisco Morato.

Em São Caetano, na região do ABC, o valor saltou de R$ 3,70 para R$ 4,10 e tem gerado chiadeira até por conta dos trajetos curtos numa cidade de apenas 15 km². O prefeito José Auricchio Júnior (PSDB), que chegou a defender o congelamento após a eleição, não se manifestou sobre a medida de seu antecessor, Paulo Pinheiro (PMDB).

Já em Mauá, a Justiça suspendeu o decreto que reajustava as passagens de R$ 3,80 para R$ 4,20. O decreto havia sido lançado pelo ex-prefeito, Donisete Braga (PT), e o novo valor entraria em vigor no sábado (31). O aumento deve ser colocado em vigor a partir do próximo sábado (07).

Compartilhar: