ABC - Política -

R$ 28 mihões: investimento da Sabesp em Diadema visa reduzir perda de água

Conforme o BLOG DO BAENA havia antecipado, a Sabesp oficializou investimento de R$ 28 milhões em Diadema. Os detalhes do acordo foram divulgados durante evento, na tarde desta quinta-feira (04), no reservatório do Jardim das Nações, que será reestruturado. O prefeito Lauro Michels (PV), o superintendente da Unidade de Negócios Sul da Sabesp, Roberval Tavares de Souza, e o gerente da regional Billings, Jair Manoel da Silva, assinaram autorização para o início de obras, que devem durar 18 meses.

Segundo Roberval, o novo contrato visa a troca de 23 km de rede no entorno do bairro Canhema e a redução de perdas de água na cidade. Acabamos com a falta de água generalizada e estamos trabalhando agora com eficiência”, disse. Quando a Sabesp assumiu as operações em Diadema, o índice de perdas era de 47% e já baixou para 31%. “A meta é chegar aos 18%. Também observaremos os pontos mais altos, onde o abastecimento ainda é considerado frágil em alguns instantes do dia ou da noite.”

Os trabalhos, que incluem a instalação de 17 válvulas redutoras de pressão, vão beneficiar 190 mil pessoas de oito bairros de Diadema: Jardim Campanário, Parque Reid, Casa Grande, Piraporinha, Takebe, Vila Oriental, Jardim Fraternal e parte do Centro. Serão realizadas 48,8 mil ligações de água – o volume a ser recuperado é equivalente a 10% de toda água consumida no município e cerca da metade da água perdida no setor.

“Tem sido feito um trabalho contínuo pela Sabesp e a população sente os resultados dos serviços nas redes de água e esgoto. Mesmo enfrentando a crise econômica, R$28 milhões serão investidos para diminuir as perdas de água, beneficiando o equivalente a 45% da população do nosso município. Não é só asfalto, são várias outras ações e o que está sob o asfalto é muito importante, reflete em saúde e qualidade de vida para as pessoas” comentou o prefeito.

Em 68% dos locais, a Sabesp vai trabalhar com o método não destrutivo, que garante menos impactos no asfalto durante a troca de redes, dispensando a abertura de grandes valas, de acordo com Roberval. O superintende ainda salienta que os investimentos previstos em água e esgotamento sanitário previstos em contrato assinado a partir da extinção da Saned (que devia R$ 1,2 bilhões à Sabesp) já foram todos finalizados, incluindo a conclusão de adutoras, coletores-tronco, reservatórios e reforços em redes de distribuição. “Em 2014, Diadema tratava 15% de seu esgoto e atualmente já trata 58%.” A promessa é chegar a 100% até 2021.

Números

Os R$ 28 milhões fazem parte de um pacote de R$ 275 milhões em investimentos anunciados em 2014. A Sabesp ainda previu exclusivamente para Diadema outros R$ 159 milhões, totalizando R$ 434 milhões em obras e ações. A partir da crise hídrica no Estado, que comprometeu as finanças da companhia, acordos precisaram ser renegociados. Valores previstos para chegar até 2020 ficarão para 2021, por exemplo.

Além dos R$ 434 milhões, um repasse de R$ 95 milhões (que também precisou ser renegociado) já foi efetuado integralmente. Segundo o prefeito Lauro Michels, os investimentos foram revertidos em obras e melhorias em saneamento. O contrato para a Sabesp operar na cidade tem duração de 30 anos.

Leia também:

“Exijo ser respeitado”, dispara Lauro Michels sobre saída de Diadema do Consórcio do ABC

Compartilhar: